Avivalista da Missão Azuza participa do 4º Congresso Jesus é o Caminho PDF Versão para impressão Enviar por E-mail



No período de 06 a 09 de setembro, a Igreja Batista Bíblica do Caminho (IBC), estará realizando o 4º Congresso “Jesus é O Caminho”, que contará com a participação do Avivalista Pentencostal da Missão Azusa, apóstolo Fred Berry, de Los Angeles e o pastor Joel Angel. O evento vai acontecer no Espaço Glamour, na Avenida Glaycon de Paiva e a entrada é franca.
De acordo com o presidente da IBC, apóstolo Adriano Melo, neste ano o ministério completa 12 anos de existência, quando comemorará o seu “Bar Mitzvah”, (Que pela cultura judaica a menina entra em um processo de maturidade espiritual), e, neste caso, a IBC, segundo o apóstolo passa por esse processo de transição.
Destacou que o tema central do Congresso será “Doze Pedras, Doze Fundamento e Doze Adornos”, tendo como base a Palavra que está no Livro de Mateus 16 “E disse Jesus: Eu edificarei a minha igreja”.
Para a data especial, apóstolo Adriano Melo destaca que haverá a participação especial das cantoras Lia e Rebeca, quando lançarão seu CD e da banda Dodeká Way e do Ministério de Rio Branco, no Acre.
“Teremos um momento de muito aprendizado e gostaríamos de convidar as pessoas a participar. Será uma grande oportunidade de entrarmos na presença de Deus e vivermos um grande avivamento”, disse o apóstolo Adriano Melo.
RUA AZUSA - O reavivamento da Rua Azusa foi uma reunião de avivamento pentecostal que se deu em Los Angeles, Califórnia, liderada por William Joseph Seymour, um pregador afro-americano. Teve início com uma reunião em 14 de Abril de 1906 em um prédio que fora da Igreja Metodista Episcopal Africana e continuou até meados de 1915. O avivamento foi caracterizado por experiências de êxtase espiritual acompanhadas por falar em línguas estranhas, cultos de adoração, e mistura interracial. Os participantes foram criticados pela mídia secular e teólogos cristãos por considerarem o comportamento escandaloso e pouco ortodoxo, especialmente para a época. Hoje, o avivamento é considerado pelos historiadores como principal catalisador para a propagação do pentecostalismo no século XX.